Testes de fiabilidade de validação de mensagens de navegação do serviço aberto de Galileo

Um marco importante ocorreu recentemente no âmbito dos sistemas globais de navegação por satélite (GNSS) e da comunidade mundial GNSS. Em Novembro, Galileo iniciou a fase de validação do sinal no espaço do serviço de autenticação (OSNMA). O Centro Europeu de Serviços GNSS (GSC) é actualmente responsável por gerar a mensagem de autenticação e enviá-la para o segmento da missão terrestre Galileo. Este serviço de autenticação é, juntamente com o serviço de alta precisão, um dos principais valores acrescentados que traz a constelação Galileo.

O GSC faz parte da infra-estrutura do programa europeu de navegação Galileo. A sua principal função consiste em actuar como interface única com os utilizadores do EGNSS e contribuir para a prestação de serviços OSNMA e de alta precisão. O centro é também concebido como serviço de perícia para facilitar a partilha de conhecimentos, ajudar os programadores, dar a conhecer o GNSS e apoiar a prestação de serviços de valor acrescentado.

O GSC, localizado em Madrid, é gerido pela Agência Europeia de GNSS (GSA) com a colaboração da Espanha, que fornece ao programa Galileo as infra-estruturas e instalações necessárias para acolher o centro. Em 2014 um consórcio liderado pela GMV juntamente com a Indra ganhou o contrato-quadro para o fornecimento da infra-estrutura do SGC, mantendo esta responsabilidade desde então. Desde esse ano, a GMV tem também liderado para a Comissão Europeia o projecto AALECS de experimentação de serviços de alta precisão e autenticação através de serviços comerciais, colocando em funcionamento os primeiros protótipos da OSNMA.

A nova versão do GSC, que suporta a fase de testes da OSNMA, está agora operacional. A OSNMA assegura que os dados de navegação recebidos provêm de um satélite Galileu e não são falsificados. Esta camada de verificação proporciona uma forte protecção para a constelação Galileo. Este é um grande feito para o GNSS europeu, pois trata-se do primeiro sinal de uma constelação de satélites de navegação a fornecer este serviço em todo o mundo, tornando o Galileo o sistema GNSS mais robusto e seguro. Esta nova versão do SGC permite que o Programa Galileo se prepare para a futura fase de observação pública da OSNMA.

O consórcio de infra-estruturas do GSC desempenhou um papel importante neste grande sucesso, destacando o trabalho da GMV e reafirmando a sua posição como um parceiro fiável. Durante a fase de implementação, o consórcio tem estado a trabalhar em estreita colaboração com a GSA e outras partes interessadas, como a Comissão Europeia, para desenvolver o GSC, melhorar os serviços Galileo e colocar a Europa na vanguarda mundial no domínio da navegação segura e protegida.