GMV faz parte do OCEAN2020, o maior programa europeu de desenvolvimento de tecnologias de vigilância marítima

Em coordenação com o Ministério da Defesa espanhol, a DGAM (Direcção-Geral de Armamento e Material), a Armada Espanhola e a GMV fazem parte do consórcio europeu OCEAN2020 ao qual a Comissão Europeia adjudicou o projeto de maior envergadura da primeira ronda de atividades da Acção Preparatória de Investigação em Defesa (Preparatory Action on Defense Research - PADR, nas sua sigla em inglês). Coordenado pela multinacional italiana LEONARDO e com um total de 42 parceiros, incluindo a Marinha Portuguesa, em 15 países europeus, o consórcio assinará o contrato com a EDA nas próximas semanas.

Este projeto -- o mais importante programa de investigação em tecnologias de vigilância marítima -- constitui um dos pilares do PADR, encarregado de demonstrar a viabilidade de um programa específico de investigação em defesa no próximo Marco Financeiro Plurianual de 2021-2027 (European Defence Research Programme - EDRP).

OCEAN2020

Depois de minuciosa análise dos requisitos operacionais para melhorar o conhecimento da situação e do contexto marítimo, o OCEAN2020 irá apresentar soluções inovadoras no âmbito das operações de vigilância e interdição, incorporando para isso sistemas não tripulados de diferentes tipos (asa fixa, asa rotatória, de superfície marítima e submarinos), que se integrarão com os centros de comando e controlo das unidades navais, que por sua vez estarão ligados por meio de satélite aos centros de comando e controlo em Terra.

A contribuição da GMV centra-se nos sistemas C2 (Command and Control) JISR (Joint Intelligence, Surveillance and Reconnaissance), em linha com a trajetória internacional da empresa nestas áreas. Esta tem como base o projeto MAJIIC (Multisensor Aerospace /Ground Joint ISR - Intelligence, Surveillance and Reconnaissance - Interoperability Coalition) da NATO, onde a GMV é responsável pelo sistema SAPIIEM que reúne informações de múltiplas fontes em diferentes formatos, proporcionando aos analistas de informação as ferramentas necessárias para intercambiar informações ISR e fluxos de trabalho que permitem a interação em todas as fases do ciclo JISR. Além disso, a GMV também participará no OCEAN2020 com a conceção e desenvolvimento de um Centro Europeu de Operações Marítimas com sede em Bruxelas e criação prevista durante o projeto.

O projeto contempla a execução de duas demonstrações em cenário real de missões de vigilância marítima e interdição. Coordenado com a Marinha Italiana, o primeiro exercício terá lugar em 2019, onde a GMV implementará as suas soluções de comando e controlo de inteligência. O segundo exercício terá lugar em 2020, no Mar Báltico, e será coordenado pela Marinha Sueca.

O OCEAN2020 representa mais um passo na estratégia de internacionalização da empresa e consolida a sua trajetória internacional na área de comando e controlo complementando o papel da GMV como principal contratada para o desenvolvimento e evolução do sistema de informação de comando e controlo europeu (European Command and Control Information System - EUCCIS), utilizado pelo EEAS (European External Action Service) nas suas missões no exterior da Europa.