As provas de EROSS validam a tecnologia para os serviços em órbita

No passado mês de abril levou-se a cabo a campanha de provas para a validação das tecnologias do projeto H2020 EROSS no laboratório robótico avançado Platform-art© da GMV.

EROSS 0

O EROSS (European Robotic Orbital Support Services) tem como objetivo a demonstração das soluções europeias para satélites clientes e de serviço LEO/GEO, que irão permitirão a prestação de uma grande variedade de serviços de suporte orbital eficientes e seguros. O projeto irá avaliar e demonstrar a capacidade dos veículos espaciais de serviço em órbita para a realização de manobras de aproximação, captura, atracamento e manipulação de um satélite cliente colaborador preparado para operações de serviço, incluindo as de reabastecimento em órbita e transferência ou substituição de carga de pagamento. Este projeto desenvolve e aglutina os resultados tecnológicos de seis projetos anteriores do cluster estratégico de investigação (SRC) em tecnologias robóticas espaciais, no âmbito do programa Horizonte 2020, três deles liderados pela GMV entre 2016 e 2019.

A Thales Alenia Space, como coordenadora do projeto, lidera o desenho da missão e do sistema, incluindo a arquitetura de GNC e a sua validação em laboratórios robóticos de provas. No projeto EROSS, a GMV trabalha na integração dos elementos resultantes de anteriores projetos operacionais, ESROCOS (OG1) e ERGO (OG2). Em particular, a GMV desenvolve e implementa a função de orientação do satélite de serviço para manobras de aproximação, captura e atracamento, realização de serviços e fornece suporte à Thales Alenia Space em França na validação do GNC e da Autonomia do Sistema. A GMV oferece também suporte para a inclusão do dispositivo de interface para reabastecimento ASSIST da ESA na demonstração de EROSS. Platform-art© da GMV é, para além disso, o laboratório de provas proposto para a demonstração de EROSS.

 

EROSS I

O resultado da validação foi excelente e pôs em destaque os esforços realizados nos dois últimos anos, apesar, inclusivamente, do surgimento da pandemia de Covid e dos inumeráveis desafios técnicos. Durante as atividades de prova em Platform-art© validaram-se em loop fechado as operações de aproximação de EROSS, mediante o sistema GNC baseado em visão artificial. Também se validaram, em loop aberto, as operações de captura utilizando um gripper, as operações de atracamento e reabastecimento com o dispositivo ASSIST da ESA e operações de serviço e substituição de unidades substituíveis da carga de pagamento utilizando SIROM.

As provas realizadas em Platform-art© permitiram comprovar o nível de maturidade tecnológica dos elementos de software e hardware de EROSS num contexto representativo espacial para operações de serviços em órbita baseadas em navegação por visão, promovendo a ativação autónoma das diferentes fases para o cumprimento da missão.

Entre fins de maio e princípios de junho está prevista a realização de provas adicionais nas instalações de NTUA, PIAP e TASF para a demonstração das capacidades das tecnologias de serviços em órbita desenvolvidas em EROSS.

 

 

logo EC

Este projeto foi financiado pelo programa H2020 de investigação e inovação da União Europeia no marco do acordo de colaboração número 821904.