A indústria espanhola integra-se totalmente na fase 1A do programa NGWS/FCAS

A Direction Générale de l'Armament (DGA), agindo em nome dos governos de Espanha, Alemanha e França, formalizou a modificação contratual que permite à indústria espanhola integrar plenamente as actividades da Fase 1A dos Demonstradores Tecnológicos do projecto NGWS/FCAS, inicialmente lançado pela França e Alemanha em 20 de Fevereiro de 2020.

FCAS

Algumas semanas antes, a DGA tinha formalizado outra alteração contratual para incorporar as actividades do Pilar de Sensores neste contrato da Fase 1A, uma vez que estas não faziam parte do lançamento inicial.

Com estas duas modificações, para esta Fase 1A, os líderes industriais nomeados em Espanha pelo Ministério da Defesa são integrados tendo a Indra como coordenador nacional nos seguintes termos:

  • No Pilar do Avião de Combate de Nova Geração (New Generation Fighter), liderado pela Dassault Aviation, Airbus D&S SAU é Sócio Principal juntamente com a Airbus D&S GmbH.
  • No Pilar do Motor, a Safran Aircraft Engines é Contratada Principal tendo a ITP Aero e a MTU Aero Engines como Sócios Principais.
  • No Pilar dos Transportadores Remotos, liderado pela Airbus D&S GmbH, SATNUS (um consórcio composto pela GMV, SENER Aerospace e TECNOBIT) é Sócio Principal juntamente com a MBDA.
  • No Pilar dos Sistemas de Nuvem de Combate (Combat Cloud), liderado pela Airbus D&S GmbH, a Indra é Sócio Principal juntamente com a Thales.
  • No Pilar de Coerência entre Pilares/ Laboratório de Simulação (JIPC/SIMLAB, Joint Interpillar Consistency/ Simulation Laboratory) a Indra é co-contratada juntamente com a Dassault e com a Airbus D&S GmbH.
  • No Pilar de Sensores, a Indra é Contratada Principal, tendo a Thales e a FCMS alemã como Sócios Principais.
  • No pilar das Tecnologias de Baixa Observabilidade (ELOT), a Airbus D&S SAU é a Contratada Principal, tendo a Dassault e a Airbus D&S GmbH como Sócios Principais.

Este feito chegou em Junho deste ano depois que a indústria espanhola se incorporou no Joint Concept Study (JCS) iniciado pela França e pela Alemanha em Fevereiro de 2019. O contrato coloca a Indra como co-contratada, juntamente com a Dassault e com a Airbus GmbH, tendo a Airbus SAU como responsável técnico por muitos dos pacotes de trabalho.

A Espanha atinge a velocidade de cruzeiro e junta-se à França e à Alemanha em todas as actividades. O nosso país manterá uma posição de igualdade com os seus parceiros em todas as decisões tomadas no âmbito do programa, assegurando a sua participação nas tarefas mais valiosas.

A indústria espanhola tem vindo a trabalhar há meses com vista às fases 1B e 2, o que dará continuidade ao projecto até 2027. As negociações estão a avançar bem dentro de um clima de cooperação de todos os parceiros com o objectivo de tornar o projecto num sucesso europeu.

O empenho e determinação do Ministério da Defesa em transformar o NGWS/FCAS num projecto estatal é um ponto de viragem para a indústria espanhola, que participará desde as primeiras fases de desenvolvimento e demonstração de novas tecnologias, o que mais tarde permitirá a concepção, desenvolvimento e produção, em 2040, do que será o programa de defesa mais ambicioso jamais lançado no continente.

Trata-se de um projecto estratégico, que envolverá uma verdadeira revolução tecnológica e permitirá às nossas indústrias competir em condições de igualdade com outras empresas europeias. Abre uma fase de intenso trabalho de investigação e desenvolvimento em tecnologias de nova geração de natureza dupla, civil e militar, que determinará o futuro do país. É também um projecto que exigirá a participação de empresas e centros de investigação de todo o território.

SATNUS II

 O Pilar dos Transportadores Remotos, liderado pela Airbus D&S GmbH, SATNUS (um consórcio composto pela GMV, SENER Aerospace e TECNOBIT) é Sócio Principal juntamente com a MBDA.