Êxito da demonstração operacional do Sistema de Combatente a Pé (SISCAP)

De 5 a 9 de Outubro tiveram lugar os exercícios de demonstração operacional do programa SISCAP (Sistema de Combatente a Pé), do Ministério da Defesa Espanhol, desenvolvido pela GMV e pela Indra.

Concebido pela Direcção-Geral de Armamento e Material (DGAM), o SISCAP visa o desenvolvimento e integração de tecnologias destinadas a fornecer aos soldados os meios para realizarem operações de combate eficazes. O programa começou em 2017 e dividiu-se em 7 subsistemas: Armamento e Munição, Eficácia de Fogo (EFU), Informação e Comunicação (SIC), Sustentação, Sobrevivência, Fontes de Alimentação (FAL) e Preparação (Training).

O projecto SISCAP parte das lições aprendidas com o programa anterior, COMFUT (Combatente do Futuro, 2006-2010) e consiste no desenvolvimento de 3 protótipos (hardware e software). O SISCAP centra-se na investigação, concepção, desenvolvimento e validação das funcionalidades do Subsistema de Eficiência de Fogo (EFU) para melhorar as capacidades de detecção, reconhecimento e aquisição, juntamente com os elementos básicos do Subsistema de Informação e Comunicações (ICS) para a conectividade do combatente, tais como o computador cego do sistema, os elementos de controlo do sistema, como o sistema de visualização no capacete, o terminal gráfico do comandante do pelotão ou o painel de botões que actua como unidade de controlo do combatente e os sensores integrados (câmara pessoal e telémetro laser sem fios).

A GMV na UTE com Indra, será responsável pela integração dos subsistemas mencionados e desenvolverá a electrónica e o software do computador principal do soldado (Unidade Central de Processamento e Distribuição de Energia - UCPE), responsável pelas capacidades de comando e controlo, pela conectividade com os dispositivos que transporta o combatente e pela gestão de energia que é um dos pontos mais críticos nos sistemas do soldado. Este computador basear-se-á num desenvolvimento I+D realizado previamente na GMV.

SISCAP I

Na demonstração operacional, foram executados vários casos de teste representando três cenários operacionais do CAP implantado no terreno de manobra: pelotão em missão de reconhecimento, pelotão em missão de vigilância e estabelecimento de um ponto de controlo (check point). Além disso, realizaram-se sessões de tiro nocturnas e diurnas para testar os elementos de tiro, tanto para pontaria directa como indirecta.

Os exercícios, comandados pelo Coronel Moisés Serrano Martínez, chefe do programa da DGAM juntamente com o resto do Gabinete do Programa do projecto, foram realizados na Base Militar de El Goloso com pessoal da VIII Bandeira da Legião e do Regimento das Astúrias. Contaram também com a presença do General de Divisão Garcia de las Hijas, director de compras do MALE, com o General de Brigada Pérez, subdirector de sistemas de armas do MALE, com o General de Brigada Colomer, chefe da Brigada Guadarrama, assim como pessoal do Estado Maior e do Comando de Apoio Logístico do Ministério de Defesa.

A GMV tem vasta experiência no desenvolvimento de sistemas para o combatente. Em 2007 foi responsável pelo sistema de informação e comunicações do programa COMFUT do Ministério da Defesa Espanhol. Em 2013 liderou um dos sete estudos da iniciativa CEDS FSP e desde 2017 está a desenvolver a nova versão do sistema SISCAP do soldado espanhol. Também participa no programa tecnológico VCR 8X8 do Ministério da Defesa, onde o software de comando e controlo é desenvolvido para o combatente.