A Comissão Europeia torna públicos os resultados de NEXTSPACE

Após quatro anos de trabalho, o contrato-marco NEXTSAPCE, liderado pela GMV juntamente com a empresa belga SpaceTec Partners e com as francesas FDC (France Développement Conseil) e Noveltis, dá um passo firme no seu objetivo de servir como base para identificar a evolução necessária da infra-estrutura espacial europeia a longo prazo.

NEXTSPACE começou em 2014 com o objetivo de compilar as expectativas dos utilizadores da futura geração de satélites do programa Copernicus, facultando assim as informações necessárias para planear a evolução do segmento espacial de Copernicus (CSC) a partir de 2030, ou seja, a evolução dos satélites Copernicus atuais e a definição das próximas gerações.

Sentinel

Como resultado, a Comissão Europeia publicou uma lista com mais de 4 mil requisitos técnicos, reunidos a partir de utilizadores e entidades europeias de diferentes domínios e setores, para ajudar a definir os próximos satélites de observação da Terra e os seus serviços derivados. As bases de dados podem encontrar-se na biblioteca virtual do programa Copernicus.

As atividades desenvolvidas pela NEXTSPACE incluem a transformação das necessidades de utilizador em requisitos de observação de satélite e a sua priorização consoante o seu impacto social e económico nas políticas da União. No âmbito do contrato também se analisaram em profundidade as características das missões espaciais atuais e futuras para se saber como responderiam aos requisitos de observação requeridos.

O programa Copernicus de observação da Terra começou em 1998 durante uma reunião realizada em Baveno (Itália), entre os atores do setor espacial europeu, tendo-se concretizado na assinatura do Manifesto de Baveno, entre a ESA, a EUMETSAT e representantes das agências espaciais francesa, britânica, alemã e italiana. O Manifesto de Baverno marcou o nascimento do programa GMES (Global Monitoring for Environement and Security) que em 2011 passou a chamar-se Copernicus.

Em Maio comemorou-se o 20º aniversário da assinatura do Manifesto que definiu as bases para se criar o Programa Europeu de Observação da Terra. Para isso, a CE organizou um evento comemorativo em Baveno, nos passados dias 20 e 21 de Junho, no qual se deu o lançamento oficial dos «DIAS» (Copernicus Data and Information Access Services), para facilitar o acesso aos dados de satélites e serviços de Copernicus.