Arranca o projecto PRODUCTIO do CDTI, liderado pela GMV

Arranca o projecto PRODUCTIO do CDTI, liderado pela GMV

PRODUCTIO (PROductivity InDUstrial EnhanCement through enabling TechnolOgies)  é um projecto em que participam um Consórcio Nacional de I+D multissectorial e multidisciplinar com o objectivo de "investigar sobre diversas tecnologias, técnicas, ferramentas, metodologias e conhecimentos dirigidos para o aumento da capacidade operativa dos processos industriais  (Overall Equipment Efficiency – OEE) no contextos da indústria conectada", segundo as palavras de Miguel Hormigo, responsável pelos  projectos de Indústria 4.0 da GMV. O projecto permitirá a adopção de soluções produtivas e de manutenção na Indústria conectada, facilitando a confiança digital por meio de novos enforques de segurança.

Recentemente realizou-se a reunião de arranque, inaugurada por Luis Fernando Álvarez-Gascón, Director-Geral da GMV Secure e-Solutions e conduzida por Miguel Hormigo, Director da Região Sul da GMV Secure e-Solutions, com a presença dos directores gerais e directores de inovação das empresas participantes: Gonvarri, Fagor Arrasate, Hiperbaric, Zener, Industria PuigJaner, Tecnomatrix e de algumas das entidades e empresas colaboradoras, tais como o Instituto Tecnológico de Castela e Leão, a Tecnalia, a Eurecat e a Ikerlan.

A GMV lidera o referido Consórcio que está centrado na investigação de novas tecnologias que melhorem os processos de manutenção industrial, que ajudem a prever as anomalias e falhas, reduzindo os tempos de paragem e aumentando a disponibilidade das máquinas. Tecnologias como técnicas de inteligência artificial em manutenção preditiva das instalações de linha blanking; manutenção preditiva e assistida para possibilitar a monitorização e manutenção de máquinas distribuídas pelo mundo; tecnologias inovadoras de fabrico, relacionadas com a indústria conectada e que apoiem a tomada de decisões na fase de produção e manutenção; previsão de falhas em sistemas e fórmulas para melhorar o nível de eficiência global do processo industrial utilizando ferramentas analíticas Big Data; finalmente, a obtenção de conhecimentos para converter máquinas/ferramentas em sistemas ciberfísicos que permitam melhorar aspectos de fiabilidade, rendimento, disponibilidade, produtividade e qualidade; e em tecnologias que permitam assegurar a integridade dos dados de sensores e evitar a utilização fraudulenta por parte dos utilizadores.

Conforme destacou Miguel Hormigo, "este projecto reunirá os objectivos particulares das empresas e entidades participantes em torno do interesse comum:  incrementar a produtividade e a competitividade da nossa indústria, ao mesmo tempo que converte o projecto numa referência da Indústria 4.0".

A GMV participa em dois dos dezasseis projectos que aprovou o CDTI (Centro para o Desenvolvimento Tecnológico Industrial), na sua convocatória de 2016 do Programa Estratégico de Consórcios de Investigação Empresarial Nacional (CIEN), que financia grandes projectos de Investigação industrial e de desenvolvimento experimental, desenvolvidos em colaboração efectiva por agrupamentos.