História

GMV EM PORTUGAL

A presença da GMV em Portugal encontra-se intrinsecamente ligada à história da Skysoft Portugal S.A, empresa que passou a integrar a GMV em Maio de 2005. A Skysoft foi fundada em 1998, tendo-se focado desde a sua génese no desenvolvimento de projectos para o sector Aeronáutico. Todavia, como consequência do seu crescimento e com o objectivo de concentrar as suas competências em diferentes mercados, ao longo da última década, a Skysoft alargou sucessivamente a sua actividade de desenvolvimento e integração de software e sistemas críticos às indústrias Aeroespacial, Aeronáutica, Defesa, Segurança, Transportes, Telecomunicações e Tecnologia de Informação.

Fruto do trabalho realizado em conjunto com algumas das maiores empresas europeias nos mercados referidos, a experiência da Skysoft Portugal foi enriquecendo, passando de participações limitadas, à liderança de consórcios nacionais e internacionais. Assim, tornou-se a empresa portuguesa líder no segmento Aeroespacial. Neste contexto, foi reconhecida como uma PME de referência na liderança de projectos tecnológicos críticos, tanto para a Agência Espacial Europeia e para a Galileo Supervisor Authority (GSA), como em áreas que vão desde o desenvolvimento de elementos críticos do Sistema de Navegação por Satélite Galileo, até à especificação, desenho e integração de Sistemas de Comando e Controlo para a gestão de Infra-estruturas Rodoviárias e Marítimas.

A nível nacional, torna-se uma empresa de referência, nas áreas da gestão de infra-estruturas rodoviárias e sistemas de informação geográfica. Ao longo da sua história tem vindo a trabalhar em colaboração com diferentes entidades, tais como a AENOR, Lusoponte, Brisa, Auto-Estradas do Atlântico, OMNI, TMN, Câmara Municipal de Lisboa, Portugal Telecom, Instituto Hidrográfico, Instituto Superior Técnico, SIBS, Via Directa Seguros, Instituto Português de Meteorologia, Portos da Madeira e Açores, entre outras.

Em 2007, a integração fica completa quando a GMV compra a posição remanescente do capital da Skysoft. A partir desta data foi possível à nova empresa da GMV em Portugal beneficiar de todas as sinergias oriundas desta integração, nomeadamente economias de escala que potenciam o crescimento internacional e o acesso a um maior portfolio de soluções e produtos.

GMV NO MUNDO

A GMV nasceu em 1984, fruto de uma iniciativa empresarial do Professor Dr. Juan José Martínez García. Desde o seu início dedica-se às áreas de Espaço e Defesa, tendo dado os seus primeiros passos em campos como a análise de missões, dinâmicas de voo, centros de controlo e simulação e navegação por satélite, áreas nas quais hoje a GMV exerce uma posição de liderança internacional. Deu início às suas actividades com um grupo reduzido de engenheiros que ganhou um concurso a nível internacional e conseguiu um contrato com a ESA´s European Space Operations Center (ESOC). Desde então, a GMV tem evoluído e transformou-se numa empresa sólida possuindo mais de 100 colaboradores no final dos anos oitenta.

Participou activamente nas primeiras missões espaciais da AEE e forneceu serviços altamente especializados aos principais fabricantes internacionais de satélites. Devido à qualidade do seu trabalho, em poucos anos a GMV consolidou a sua reputação no sector espacial Europeu, sendo em 1988 declarada Centro de Excelência em Mecânica Orbital pela Agência Espacial Europeia.

No início dos anos 90 a GMV decide expandir a sua actividade para outros sectores mediante a transferência de tecnologia. Deste modo, surgem novas linhas de negócio no sector dos transportes, das telecomunicações e na aplicação das tecnologias de informação para o sector público e empresas em geral. A entrada da GMV nesses sectores tornou-a pioneira em campos como os da Internet ou das aplicações da navegação por satélite, que nessa altura se encontravam ainda em fase inicial. Neste contexto, foi a primeira empresa em Espanha a instalar o sistema firewall de computador e a implementar o SMS-Internet Gateway. Por outro lado, no sector dos Transportes, torna-se pioneira em Espanha ao nível de sistemas inteligentes para o transporte e no desenvolvimento de sistemas de localização e de gestão de frotas baseados em tecnologias GPS. Assim, a empresa iniciava a transferência para outros mercados, de conhecimentos e de experiência adquirida no sector espacial relativamente aos centros de controlo, sistemas de informação geográfica (GIS), navegação por satélite, telecomunicações e redes de dados.

É também durante os anos 90 que a GMV consolida a sua posição no mercado na área de Defesa, em particular no campo dos sistemas de comando e controlo, aplicações militares dos sistemas de navegação por satélite e simulação.

Nos finais dos anos 90, a diversificação da GMV é uma realidade, com cerca de 300 colaboradores. A facturação ultrapassa os 20 milhões de euros, dos quais 50% são relativos aos sectores de Transporte, Telecomunicações e Tecnologias da Informação.

Em 2000, a GMV cria nas principais empresas do sector aeroespacial espanhol a sociedade Galileo Sistemas e Serviços, S.L. (GSS) com o objectivo de promover o desenvolvimento e exploração do sistema de navegação por satélite europeu Galileo. Com esse objectivo, esta nova empresa fica com uma participação de 12% no consórcio europeu Galileo Industries S.A., principal responsável pelo desenvolvimento do sistema Galileo, do qual também fazem parte a Alcatel-Alenia Space, EADS Astrium e Thales.

Em 2001, a quando do falecimento do Professor Dr. Juan José Martínez García, fundador e presidente da GMV, existiu uma mudança na estrutura do grupo empresarial. Como resultado disso é a criação do cargo de CEO, enquanto a presidência foi assumida pela Dra. Mónica Martínez Walter.

Nos anos seguintes é iniciada uma nova etapa com um duplo objectivo: por um lado, manter a independência empresarial, por outro, desenvolver um plano de futuro que garanta o seu crescimento rentável, tanto ao nível das suas áreas de negócio tradicionais, como noutras áreas novas. Foi feito um grande investimento no desenvolvimento de novos produtos e soluções nas áreas do Espaço, Defesa, Transporte e Tecnologias de Informação; Também se decide entrar em novos sectores e desenvolver um ambicioso programa de internacionalização para as linhas de negócio mais consolidadas.

Como resultado desta política de expansão internacional, em 2004 a GMV dá um passo muito importante com a criação de uma filial sediada nos EUA, tornando-se então numa empresa com representação nos dois continentes. A nova filial centra as suas actividades no mercado aeroespacial norte-americano com o intuito de se tornar num fornecedor de confiança para este sector.

Em Maio de 2005, o grupo empresarial GMV consolidou a sua estratégia de crescimento e desenvolvimento internacional com a aquisição de 58% da Skysoft, empresa portuguesa com actividade e mercados muito semelhantes aos da GMV. Em 2007 a operação completou-se com a aquisição de 100% da Skysoft, o que lhe permitiu aumentar o nível de integração das suas operações com o resto do grupo empresarial.

Em Setembro de 2006 lançou-se oficialmente a nova identidade empresarial da GMV. A nova imagem é o resultado da necessidade de adaptar à realidade actual o grupo empresarial GMV e de abordar uma revisão profunda da imagem e arquitectura da marca empresarial. Unificando todas as marcas empresariais sob uma só denominação, todas as filiais passam a ter a marca GMV como identidade empresarial única.

Em 2007 a GMV completou a sua oferta de produtos na área de telemática para o transporte de passageiros com a compra de 66% do capital da empresa Masisconvi S.A., dedicada à concepção, desenvolvimento, fabrico e comercialização de sistemas de expedição, controlo e validação de títulos de transporte. Masisconvi levou assim a presença da GMV à América do Sul e ao Norte de África. No início de 2011, a GMV concluiu a aquisição de 100% da Masisconvi S.A., cujos activos passaram em 2012 a pertencer à filial GMV Sistemas SAU.

Em fins de 2007, a GMV promoveu a internacionalização daqueles negócios que até à data se tinham mantido na esfera do mercado nacional espanhol, como é o caso da oferta de sistemas inteligentes para os transportes. Como resultado desta aposta, a empresa conseguiu os seus primeiros contratos em países como a Malásia ou a Polónia, decidiu em 2009 abrir delegações na Malásia, e construiu novas filiais na Polónia e na Alemanha. Durante 2010 e 2011 este processo amadureceu com a consecução de importantes contratos na Índia, Hungria, Roménia, Malásia e Polónia.

Numa clara aposta pelo mercado asiático, a GMV decidiu abrir filiais na Índia e na Malásia durante os anos 2012 e 2013.

Nos últimos anos, a GMV não fez mais do que incrementar a sua expansão territorial com a abertura de novas filiais, com as quais pretende aumentar a sua capacidade comercial. Como fruto desta estratégia criou-se em 2012 uma filial da GMV em Toulouse (França). E mais recentemente inaugurou-se a filial da Colômbia em 2013 e a do Reino Unido em 2014.

Em Julho de 2015, a GMV e a Syncromatics Corp, fornecedora de soluções SaaS para o mercado de sistemas inteligentes de transportes públicos, assinaram um acordo pelo qual a GMV faz um investimento estratégico no capital da Syncromatics. Com este investimento na empresa tecnológica californiana, a GMV amplia a sua capacidade de expansão nos EUA e consolida a sua posição no mercado global de sistemas ITS para os transportes.

Em quase 30 anos, a GMV passou de pequena empresa de engenharia (com apenas três pessoas a trabalhar quase exclusivamente no sector aeroespacial) a grupo multinacional presente na Europa, nos Estados Unidos e na Ásia, com um quadro de pessoal que ultrapassa os mil funcionários, que opera em diversos sectores da alta tecnologia e que possui uma vasta carteira internacional de clientes nos cinco Continentes. No seguimento destes quase 30 anos de história, a GMV continua a ver o futuro com o mesmo ânimo e optimismo dos primeiros tempos, mantendo a sua vocação inicial de ser uma empresa fundada no conhecimento e cujos principais recursos continuam a ser o talento, a imaginação e o esforço do seu pessoal.