GMV colabora com o CCI para abordar a Cibersegurança Industrial

GMV colabora com o CCI para abordar a Cibersegurança Industrial

O ambiente industrial está a ser afetado pelas mesmas vulnerabilidades e ameaças associadas ao contexto IT. Os peritos indicam que a forma mais eficiente de proteger as tecnologias digitais numa fábrica industrial, consiste em reconhecer e em comprometer-se com a Cibersegurança nas primeiras etapas do ciclo de vida. Isto significa a inclusão de controlos e medidas que cubram requisitos de ciberproteção para o correto funcionamento de um processo industrial e para o próprio processo durante todas as etapas de produção (conceção, fornecimento, instalação e funcionamento).

O Centro de Cibersegurança Industrial (CCI), com a participação especial de Técnicas Reunidas, publicou o documento "Cybersecurity in an Industrial Automation Project Lifecycle" em que a GMV contribuiu para a elaboração dos conteúdos através de Javier Zubieta, Responsável pelo Desenvolvimento do Negócio de Cibersegurança da GMV Secure e-Solutions. Trata-se de um guia em inglês que tem como objetivo contribuir para a importante tarefa de melhorar a proteção das infra-estruturas industriais automatizadas.

Com o crescente desenvolvimento das tecnologias habilitadoras que dão forma ao conceito de Indústria 4.0, abrem-se cada vez mais possíveis vetores de ataque que devem ser abordados com o fim de garantir um funcionamento seguro. “Este guia permitirá cobrir a escassez de referências normativas que tratam particularmente da gestão da Cibersegurança nos sistemas de automatização e controlo industrial”, comentou Javier Zubieta.

O certo é que a segurança no contexto industrial tem-se visto cada vez mais ameaçada nos últimos meses com o incremento de diferentes formas de ciberterrorismo e cibercrime, um problema transcendental se não se adotarem medidas que garantam a segurança à circulação e divulgação das informações.