GMV contribui para o estabelecimento de uma plataforma europeia de certificação de sistemas ciber-físicos

Nos dias 6 e 7 de Abril realizou-se em Bilbao a reunião de arranque do projecto AMASS (Architecture-driven, Multi-concern and Seamless Assurance and Certification of Cyber-Physical Systems) que tem como objectivo criar e consolidar uma plataforma aberta com um conjunto de ferramentas que permita a certificação de sistemas ciber-físicos (CPS) em diversos sectores do mercado.

O AMAAS encontra-se no âmbito das acções de investigação e desenvolvimento do Programa de Trabalho ECSEL (componentes e sistemas electrónicos para uma liderança europeia) do programa de investigação e inovação "Horizonte 2020" da União Europeia.

O projecto está a ser desenvolvido por um consórcio liderado pela Tecnalia e que inclui cerca de 30 sócios de 8 países, entre os quais se podem encontrar as principais partes interessadas em assegurar e certificar os CPS: fabricantes de equipamentos originais, integradores de sistemas, fornecedores de componentes, avaliadores de sistemas, autoridades certificadoras, comercializadores de ferramentas, institutos de investigação e universidades.

AMASS

No contexto do AMAAS, a GMV lidera o suposto prático "Avaliação da concepção e da segurança das aplicações de software integradas em Sistemas Espaciais”, que pretende implementar parte do software de operações do Módulo de Controlo do Instrumento da missão Sentinel-3, responsável pela gestão global dos elementos do instrumento de observação da cor dos Oceanos e da Terra (OLCI).

O derradeiro objectivo do AMAAS consiste em reduzir os custos de certificação por meio de uma inovadora abordagem às arquitecturas dirigidas por modelos (architecture-driven) proporcionando garantias múltiplas (multi-concern) e procurando máxima interoperabilidade entre ferramentas. A sociedade beneficiará do uso dos CPS com maior confiança na sua fiabilidade e na sua ampla gama de aplicações nas áreas de transportes, fabrico, saúde, energia, defesa e comunicações.

Entre os principais âmbitos de aplicação em que funcionará o AMAAS, destacam-se o aerospacial, o automobilístico, a automatização industrial, espacial e ferroviária.

O trabalho sobre o AMAAS basear-se-á nos êxitos obtidos anteriormente noutros projectos da UE tais como OPENCOSSSafeCerCRYSTALCHESS e SESAMO

A Fundação Eclipse, através da iniciativa PolarSys, desempenhará um papel essencial na criação da comunidade AMAAS.