Sentinel-3A lançado com êxito

No dia 17 de Fevereiro, o terceiro satélite Sentinel 3A, do programa europeu Copernicus, descolou com êxito do cosmódromo de Plesetsk, a norte da Rússia.

Sentinel 3A_I

O programa Copernicus é um ambicioso projecto por meio do qual a Europa está a dotar-se de capacidade e autonomia tecnológica para observação da Terra. Este programa de Vigilância Global para o Ambiente e Segurança é composto por seis famílias de satélites: Sentinel-1, concebido para garantir a continuidade dos dados de radar dos satélites ERS (European Remote Sensing Satellites) e Envisat; Sentinel-2 e Sentinel-3, dedicados à vigilância da Terra e dos Oceanos; Sentinel-4 e Sentinel-5, dedicados a missões de meteorologia e climatologia, baseadas no estudo da composição da atmosfera; e Sentinel 6 ou Jason-CS, que levará a cabo medições de alta precisão da topografia da superfície oceânica. Cada satélite tem um peso aproximado de 2300 quilos e foi concebido para uma vida útil mínima de sete anos.

Esta nova frota de satélites trará uma enorme quantidade de dados e imagens fundamentais para o programa , prestando também uma série de serviços-chave para um vasto campo de aplicações: monitorização do terreno, seguimento do ambiente marítimo, gestão de catástrofes e crises, seguimento da atmosfera terrestre e da mudança climática, além da segurança.

Sentinel 3A_II

Concretamente, o satélite Sentinel 3A medirá de maneira sistemática os oceanos da Terra, assim como o gelo e a atmosfera, facultando informações essenciais em tempo real para melhorar os prognósticos meteorológicos e as previsões marítimas.

A GMV desempenha um papel importante no Programa Copernicus, participando activamente em diferentes projectos, tanto para o segmento de terra como para o segmento espacial, e prestando, durante o lançamento, serviços de apoio aos Sistemas de Controlo e Planeamento de Missão. A contribuição da GMV para o satélite Sentinel 3A consiste no seguinte:

  • Responsabilidade pelo desenvolvimento do Centro de Controlo instalado no ESOC e no EUMETSAT
  • Responsabilidade pelo desenvolvimento do sistema de controlo orbital instalado no EUMETSAT e suporte às operações associadas
  • Suporte ao desenvolvimento do sistema de controlo orbital e operações no ESOC, incluindo as operações iniciais do "LEOP" e "Commissioning"
  • Responsabilidade pelo desenvolvimento do sistema de planeamento de missão e pelas operações de planeamento de missão com pessoal deslocado no EUMETSAT (Darmstadt, Alemanha)
  • Responsabilidade pela IV&V (Integração, Verificação e Validação) do FOS (Flight Operations Segment ou Centro de Operações de Voo) do Sentinel 3 para o EUMETSAT
  • Responsabilidade pelo desenvolvimento de software embarcado do ICM (Instrument Control Module ou Módulo de Controlo do Instrumento) do instrumento de Cor do Oceano e da Terra (Ocean and Land Colour Instrument – OLCI) do Sentinel 3
  • Responsabilidade pelo contrato-marco do EUMETSAT para dar suporte e serviços ao segmento terrestre do Sentinel 3
  • Responsabilidade pelo serviço de determinação da órbita precisa ou Precise Orbit Determination (POD)

Quando a constelação estiver completa, os satélites cobrirão o planeta a cada seis dias e transmitirão dados para estações terrestres distribuídas por todo o mundo.