A GMV contribui para elucidar a estratégia do sector industrial de Defesa em Espanha

Na sequência dos Conselhos Europeus de Dezembro de 2013 e Junho de 2015, o processo de consolidação da Base Industrial e Tecnológica da Defesa Europeia, embora com lentidão e muitas necessidades, continua a avançar conforme é propósito das instituições europeias e da Comissão em particular. Por isso, é preciso que tanto a Administração como a indústria espanholas levantem as velas para as orientarem na direcção do vento, com as acções que forem necessárias no âmbito da protecção, consolidação, reestruturação e reordenação do sector.

CESEDEN_I

Como fornecedora de confiança das Forças Armadas e organismos internacionais de Defesa e Segurança em engenharia, concepção, desenvolvimento, integração e manutenção de sistemas de defesa e segurança, a GMV teve uma participação relevante na elaboração da Monografía 146 do Centro de Estudos Superiores da Defesa (CESEDEN), intitulada "A indústria de Defesa na Espanha após os conselhos europeus de Dezembro de 2013 e Junho de 2015" no qual se reflecte e reafirma o papel fundamental e estratégico da indústria de Defesa espanhola, bem como aquilo que devem ser as suas linhas de actuação nos próximos anos.

Durante a apresentação da Monografia, realizada na sede do CESEDEN, a 14 de Dezembro, Manuel Pérez Cortés, director de Defesa e Segurança da GMV e autor de um dos capítulos do documento, destacou "a importância e a necessidade de dispor de um sector industrial vertical especializado em nichos tecnológicos para o âmbito da defesa, formado pelas empresas com viabilidade e com a dimensão adequada em função do nicho tecnológico ou da capacidade estratégica".

Pérez Cortés também destacou que "é imprescindível que o Estado mantenha uma política de apoio ao sector a longo prazo, com o objectivo de não reduzir a actividade das empresas espanholas do sector, manter o seu impulso criando emprego altamente qualificado e riqueza para o país, e reafirmando ainda o papel fundamental e estratégico desta actividade”.