A GMV participa no Desafio Argos da empresa de petróleo e gás TOTAL

ARGOS é uma competição de 3 anos patrocinada e gerida pela TOTAL com o apoio da Agência Nacional francesa de Investigação (ANR)

Na equipa Foxiris, liderada pela GMV, participam também a empresa portuguesa IdMind e a divisão de robótica da Universidade Politécnica de Madrid (UPM-CAR)

Desafio ARGOS (Autonomous Robot for Gas & Oil Sites) é uma competição de 3 anos patrocinada e gerida pela empresa de petróleo e gás TOTAL, com o apoio da Agência Nacional francesa de Investigação (ANR). Esta convocatória tem por finalidade fomentar o desenvolvimento de capacidades robóticas avançadas em contextos de petróleo e gás. Como resultado do processo de avaliação realizado pela ANR, a TOTAL financiou cinco equipas para competirem entre elas. “Queremos fomentar o desenvolvimento de uma nova geração de robôs de superfície autónomos ou por controlo remoto , capazes de movimentar-se tanto em terra como em alto mar, num ambiente potencialmente explosivo, para reduzir a exposição dos trabalhadores a situações de alto risco, para operar em lugares inacessíveis e para apoiar os trabalhadores nas suas tarefas de inspecção e manutenção", explica Daniel Plathey, Director da Divisão de Investigação e Desenvolvimento da TOTAL.

Foxiris

Durante os últimos anos, a GMV identificou o sector da robótica móvel como área de grande interesse para a aplicação directa dos seus conhecimentos herdados da navegação por satélite, da aviónica e do desenvolvimento dos sistemas críticos de software a bordo. De acordo com esta visão estratégica, a multinacional tecnológica espanhola, lidera uma das equipas que competirão no Desafio ARGOS, consórcio no qual também participam a empresa portuguesa IdMind (fabricante de robôs), o Centro de Automatismo e Robótica do CSIC e a Universidade Politécnica de Madrid (UPM-CAR) como sócia académica. “Apresentámos um sistema de um só robô totalmente compatível com todos os requisitos do Desafio ARGOS. A nossa solução FOXIRIS (Flipper-based Oil&Gas ATEX Intelligent RobotIcs System) baseia-se na adaptação de uma plataforma conhecida, robusta e disponível comercialmente (RaposaNG de IdMind) complementado com a participação da UPM para a detecção de ultrassons e para a percepção visual”, explica Alberto Medina, Responsável de Robótica da GMV e coordenador da equipa FOXIRIS, seleccionada no passado dia 10 de Junho para participar neste repto.

FOXIRIS é um robô todo-o-terreno, antideflagração e resistente à água (nível de protecção IP67), onde a locomoção se baseia em sistemas de transmissão por cadeias, melhorado com várias funcionalidades adicionais:

  • Lagartas dianteiras e traseiras que tanto permitem subir escadas como tubagens.
  • Braço robótico com um conjunto de sensores, câmaras diurnas e nocturnas, um dispositivo de imagem térmica e uma matriz de microfones para realizar tarefas de inspecção visual de maneira flexível.

É a primeira vez que a GMV e os seus sócios estão a trabalhar para a indústria do petróleo e do gás, no âmbito dos sistemas terrestres móveis. No entanto, como especialistas na área de robótica espacial, a equipa tem a segurança de que as suas soluções de robótica amadureceram o suficiente para se estenderem a outros campos. “Estou muito orgulhoso por liderar uma equipa tão forte, composta por engenheiros altamente qualificados e motivados”, concluiu Alberto Medina.

Para mais informações:


Business Development, Marketing & Communication
marketing@gmv.com